www.voceamaisbela.com.br
top of page

O ENVELHECIMENTO CUTÂNEO ESTÁ EM SUA CASA

Atualizado: 9 de jan. de 2022

Se você quer realmente se prevenir do envelhecimento prematuro, a proteção contra os raios UVA e UVB não é mais suficiente, já que pesquisas confirmam que a luz azul - emitida por nossos dispositivos digitais - também é ruim para a nossa pele.

– Agora estamos vendo dados crescentes sobre os danos potenciais em longo prazo da luz visível, e em particular da luz azul, em nossa pele. Isso acontece à medida que estamos cada vez mais apegados aos nossos dispositivos digitais, sendo rapidamente rotulados de agers silenciosos de nossa geração.

Pesquisas confirmam que as pessoas verificam seus telefones em média 150 vezes ao dia, que o que corresponde a mais ou menos três horas e 15 minutos, em média ao dia. Isso significa que estamos recebendo mais exposição à luz azul do que costumávamos apenas com o sol.

Podemos fazer um cálculo: passar quatro dias de trabalho de oito horas na frente de um computador expõe você à mesma quantidade de energia que 20 minutos no sol do meio-dia. Ou seja, sete minutos de exposição ao sol às 13h.



O que é a luz azul

A luz azul (também conhecida como luz visível de alta energia ou luz HEV) apresenta danos potenciais à pele por meio da geração de radicais livres. A luz azul, demonstrou em estudos, induzir estresse oxidativo na pele viva.

Isso pode contribuir para o envelhecimento da pele, como a exposição aos raios UVA (há muito tempo conhecido por envelhecer nossa pele prematuramente), no entanto, a luz azul tem a capacidade de penetrar mais profundamente na pele em comparação com a luz UVA e UVB. A luz azul pode penetrar até a derme, onde temos o colágeno e a elastina.


Diferentes das ondas UVA e UVB, que queimam a pele e podem causar insolação, a luz azul é fria. A luz azul tem a capacidade de penetrar mais profundamente na pele em comparação com a luz UVA e UVB por não sentirmos nada de anormal. Outra maneira pela qual a luz azul pode estar envelhecendo nossa pele é causando pigmentação. A luz azul (ou visível), também pode ser mais ativa na indução da pigmentação do que a luz ultravioleta.


O que a luz azul pode fazer

A luz azul afeta o nível de melatonina, o hormônio do sono, comprometendo nosso ritmo circadiano natural. Sendo mais difícil adormecer


Porem, muito pior é que, a exposição à luz azul à noite afeta o ritmo circadiano natural das próprias células da pele. As células da pele ficam fora de sincronia, fazendo-as agir como fosse de dia, impactando seu processo natural de reparo noturno, o que pode levar a sinais visíveis de envelhecimento e até olheiras escuras.


Afinal a luz azul

Quem sofre de acne pode até usar luz azul como tratamento para a pele, o que é recomendado por muitos profissionaise. Há pesquisas que mostram que, em pequenas explosões, a luz azul é uma terapia eficaz para certas doenças de pele, como erupções cutâneas.

Porem, (sempre tem um porem), há poucas pesquisas comparando os efeitos desses dispositivos com os efeitos dos ingredientes padrão para acne.



Como se proteger da luz azul

Os antioxidantes tópicos são uma necessidade absoluta no regime de cuidados com a pele. Nossos corpos contém antioxidantes naturais, como a vitamina E, no entanto, eles são usados ​​quando a pele é exposta a radicais livres em excesso [pense na luz ultravioleta, na luz azul visível e em outros fatores ambientais, como poluição]. A aplicação de antioxidantes tópicos na forma de cuidados com a pele, bem como a ingestão de uma dieta rica em antioxidantes [de frutas e vegetais frescos] pode aumentar a defesa de nossa pele contra os danos ambientais oxidantes.


Seja sempre a Mais Bela!

Esperamos que com essas simples dicas, você possa cuidar da sua pele. Afinal a Você! A mais Bela! quer participar da sua vida, com dicas que possam elevar sua autoestima.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page