www.voceamaisbela.com.br
top of page

Melasma. Você sabe o que é?

Atualizado: 25 de jun. de 2019

MELASMA – SINTOMAS, CAUSAS E TRATAMENTO.

Manchas escuras e permanentes na face podem ser provocadas por alterações hormonais e exposição solar.


O MELASMA, também chamado de cloasma, é um tipo de mancha amarronzada que surge em áreas expostas ao sol, principalmente na face. O MELASMA ocorre com mais frequência nas mulheres, especialmente nas de pele mais morena. Áreas como pescoço, colo e braços também podem ser acometidas. Apesar de não trazer consequências ao organismo, a autoestima pode ficar abalada, já que o MELASMA pode provocar resultados devastadores sob o ponto de vista emocional e psicológico para seus portadores.


O QUE CAUSA O MELASMA?

A causa exata não é conhecida, mas há muitos fatores que podem aumentar o risco de se desenvolver essas manchas no rosto, sendo predisposição genética, exposição solar e estímulo hormonal  os principais. O que ocorre é que os melanócitos (células da pele responsáveis pela produção de melanina, substância que dá a cor da pele) das áreas manchadas começam a trabalhar exageradamente sob estímulos normais, produzindo melanina em excesso, causando escurecimento localizado da pele. Esse pigmento em excesso pode se localizar na epiderme (camada mais superficial da pele), na derme (camada mais profunda da pele) ou em ambas, determinando o MELASMA epidérmico, dérmico ou misto, respectivamente. Essa classificação é útil, pois ajuda o médico prever o grau de sucesso do tratamento, já que quanto mais profundo localiza-se o pigmento, mais difícil é alcançá-lo. Existe diferentes tipos de manchas que podem aparecer no corpo, porem entre elas existe uma característica comum: todas são agravadas com exposição excessiva ao sol.

A LUMI BRASÍLIA COSMÉTICOS conversou com a dermatologista Gabrielle Pacheco, que conta com mais de 20 anos nessa área. A dermatologista nos explicou a diferença entre as marcas, como evitar o surgimento e ainda as opções de tratamento. Segundo a dermatologista, a célula responsável pela pigmentação da derme é o melanócito, que reage a diversos estímulos e agressões produzindo melanina.

MELANOSE OU MANCHAS SENIS: são escuras, arredondadas e surgem com o passar dos anos no corpo devido à exposição prolongada ao sol.

EFÉLIDES OU SARDAS: manifestam-se na face de crianças ou jovens de pele, geralmente, muito clara após exposição em excesso ao sol.

MELASMA: Fatores hormonais como gravidez, uso de anticoncepcionais hormonais, terapia de reposição hormonal pós-menopausa e distúrbios da tireoide são os mais comuns. Homens também podem apresentar MELASMA, embora isso seja bem menos comum.


– CENTRO FACIAL: Quando envolve testa, bochechas, nariz, lábio superior e queixo.

– MALAR: Quando envolve bochechas e nariz. – MANDIBULAR: Quando envolve áreas ao redor da mandíbula.

MANCHAS DE PÓS-ACNE: Aparecem depois do processo inflamatório da acne. “No início, são manchas avermelhadas que podem se tornar amarronzadas”, acrescentou.

CERATOSE SEBORREICA: são lesões ásperas, escuras ou esbranquiçadas. Podem ocorrer na face, couro cabeludo, membros e tórax. “Muitos pacientes a confundem com verrugas, porém o quadro é benigno e só traz incômodo estético”, disse.

TRATAMENTO DO MELASMA

Não há cura para o MELASMA, ou seja, não há nada que faça as manchas desaparecerem para sempre. A boa notícia é que é possível clareá-las em até 100%, dependendo do caso, e se a proteção solar for adequada, dificilmente elas voltarão.

A proteção solar não se limita ao uso de filtros solares apesar deles serem fundamentais, é importante ressaltar que não há filtro solar com proteção 100% da radiação solar e que pessoas com MELASMA conseguem escurecer suas manchas com uma quantidade mínima de sol. Daí a importância de se usar chapéus e barracas de sol, cobrindo totalmente as áreas afetadas. Muitas são as substâncias que ajudam a clarear a pele. Elas geralmente agem inibindo uma ou mais etapas das reações químicas que ocorrem dentro do melanócito e resultam na formação da melanina. As mais comuns são hidroquinona, ácido retinoico e ácido azelaico – esses e outros princípios ativos podem ser usados em cremes, géis e loções para uso domiciliar. Dessa maneira, dificulta-se a formação de novo pigmento. lembramos que esses produtos devem ser utilizados em toda a área afetada e não só nas manchas.


DESPIGPEL 200g


Um novo produto que vem revolucionar o tratamento do MELASMA: O DESPIGPEL 200g é um creme clareador facial, para axilas e para virilhas. Um poderoso clareador e anti manchas: pós sol, senil e pós depilação. Contem o ativo ALPHA-ARBUTIN que promove o clareamento da pele ao mesmo tempo em que trata as manchas existentes e evita o aparecimento de novas manchas. Clareia manchas no rosto. Para eliminar as manchas, deve-se realizar procedimentos que eliminem as camadas da pele impregnadas pelo excesso de melanina. Para tal, pode se utilizar peelings químicos, microdermoabrasão, e, raramente, fontes de luz intensa pulsada e lasers. Esses procedimentos devem ser feitos em várias sessões, sempre evitando agredir demais a pele, pois procedimentos agressivos podem causar inflamação excessiva da pele, gerando novas manchas. Infelizmente, quando o pigmento é muito profundo, esses procedimentos não são capazes de alcançá-lo. Por fim, as portadoras de MELASMAS devem preferir os anticoncepcionais não hormonais, como o DIU de cobre e os métodos de barreira. Além disso, mulheres grávidas e todos que começam a usar hormônios devem intensificar a proteção solar diária, prevenindo, assim, o início do problema.

Como evitar que as manchas apareçam: Para a dermatologista Gabrielle Pacheco evitar a exposição solar é sempre a melhor alternativa. "Devemos lembrar ainda que a exposição ao mormaço também estimula a piora das manchas" esclarece. O ideal é refrescar a pele sempre que o calor for intenso.

  Tratamento para minimizar o aspecto visual das manchas: De acordo com a dermatologista Gabrielle Pacheco, para disfarçar as marcas no dia a dia a make e os cosméticos para ao rosto com cor são as melhores alternativas. "Os ácidos e cremes clareadores devem ser a base de vitamina C.

Esse creme potencializa o efeito do filtro solar e auxilia no clareamento".

Ainda acrescentou que alguns procedimentos complementamo tratamento. "Dentro desses ácidos acima citados tem o novo Alfa Arbutin (um clareador cutâneo tópico, utilizado no tratamento de hipercromias), promove clareamento e homogeneidade da tonalidade cutânea em todos os tipos de pele. É um ingrediente ativo puro, biossintético. Um clareador com grande diferencial. Clareia e promove um tom uniforme em todos os tipos de pele. Atua bloqueando a biossíntese da epiderme da melanina. Oferece uma eficácia maior a molécula. Isto leva à um ativo clareador da pele que atua de forma mais rápida e eficaz, minimiza as manchas já existentes e reduz o grau de bronzeamento da pele após exposição U.V. - Melanoses ou Manchas Senis: a primeira opção para o caso é a luz intensa pulsada, pois proporciona ótimos resultados. também podem ser indicados o laser de CO2, peelings e a crioterapia. - Efélides ou Sardas: além da luz intensa pulsada, também com resultados muito favoráveis, o Peeling superficial é uma alternativa.  - Melasma: mais resistente, o quadro possui respostas variáveis aos tratamentos. Peeling superficial, laser Q-switched e micro agulhamento são indicados.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page